Metildopa (Aldomet)

grupos farmacológicos:

fórmula molecular:

C10H13NO4

princípio ativo:

Metildopa

Quais são os Nomes Comerciais da Metildopa (Aldomet)?

Aldomet, Metilpress.

Qual é o Mecanismo de Ação da Metildopa (Aldomet)?

Converte-se em alfametilnorepinefrina que promove estimulação de receptores centrais alfa 2-adrenérgicos, diminuindo os impulsos simpáticos, e diminuindo assim a pressão arterial

Para que Metildopa (Aldomet) é Indicada?

É destinado ao tratamento de hipertensão (leve, moderada ou grave).

Qual é a Posologia da Metildopa (Aldomet)?

Adultos:

HAS:

(VO) :

iniciar com 250 mg/2-3x/dia;

aumentar a dose a cada 2 dias, se necessário.

A dose usual é de 250- 1.000 mg/dia, em duas doses divididas.

(IV):

250-1.000 mg, cada 6-8 h. Dose máxima: 4 g/dia.

Quais são os Efeitos Colaterais da Metildopa (Aldomet)?

Sedação transitória, fadiga, depressão, boca seca, redução da libido, síndromes extrapiramidais, hiperprolactinemia, ginecomastia, lactorreia, bradicardia, bloqueio sinoatrial, hepatotoxicidade, hepatite, anemia hemolítica, teste de Coombs positivo, leucopenia, trombocitopenia, lúpus eritematoso sistêmico, erupções granulomatosas na pele, miocardite, pancreatite, diarreia e má absorção.

Quais são os Cuidados de Enfermagem para Pacientes sob uso de Metildopa (Aldomet)?

• Durante as primeiras de tratamento, ou sempre que venha a ocorrer febre inexplicada, devem ser feitas provas de função hepática, leucometria e contagem diferencial dos glóbulos sanguíneos.

• A administração de metildopa deve ser utilizada com cautela em pacientes com histórico de doenças ou disfunção hepática

• Este medicamento pode ocasionar interferências em exames laboratoriais (dosagem de ácido úrico, creatinina sérica e TGO).

• Explicar ao paciente sobre os efeitos adversos do medicamento.

• Para casos de pacientes que tiveram como efeito colateral edema, a administração de diuréticos pode ser considerada.

• Orientar ao paciente que monitore sua pressão sanguínea, se possível diariamente.

Referências

BRASIL, ANVISA. Bulário Eletrônico. 2016. Disponível em: https://consultas.anvisa.gov.br/#/bulario/. Acesso em: 02 mai. 2022.

BARROS, Elvino. Medicamentos de A a Z: 2016-2018. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

CAETANO, Norival. BPR – Guia de Remédios 2016/17. 13. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

escrito por:

Gabriel Fellipe Félix Lima

Gabriel Fellipe Félix Lima

Graduando em Enfermagem pela PUC Goiás, Designer Gráfico, Programador e Apaixonado por Tecnologia!