Salbutamol

grupos farmacológicos:

fórmula molecular:

C13H21NO3

princípio ativo:

Sulfato de Salbutamol

Quais são os Nomes Comerciais do Salbutamol?

Aerolin, Aerodini.

Qual é o Mecanismo de Ação do Salbutamol?

Salbutamol é um agonista seletivo dos receptores beta2-adrenérgicos. Em doses terapêuticas, atua nos receptores beta2- adrenérgicos da musculatura brônquica promovendo broncodilatação de curta duração (4 a 6 horas) na obstrução reversível das vias aéreas.

Para que Salbutamol é Indicado?

Salbutamol é indicado para o tratamento ou prevenção do broncoespasmo. Fornece ação broncodilatadora de curta duração na obstrução reversível das vias aéreas devido à asma, bronquite crônica e enfisema.

Qual é a Posologia do Salbutamol?

Adultos:

Spray: 100-200 µg a cada 4-6 h;

Nebulização: 8-10gts em 3-4 mL de SF 0,9% a cada 4-6 h.

Na crise:

Spray: 4-8 jatos com espaçador, a cada 15 min na primeira hora e, após, a cada 1-4h.

Nebulização: 10 gts a cada 15 min na primeira hora e, após, a cada 1-4 h.

Quais são os Efeitos Colaterais do Salbutamol?

Adultos:

Spray: 100-200 µg a cada 4-6 h;

Nebulização: 8-10gts em 3-4 mL de SF 0,9% a cada 4-6 h.

Na crise:

Spray: 4-8 jatos com espaçador, a cada 15 min na primeira hora e, após, a cada 1-4h.

Nebulização: 10 gts a cada 15 min na primeira hora e, após, a cada 1-4 h.

Quais são os Cuidados de Enfermagem para Pacientes sob uso de Salbutamol?

• Orientar ao paciente que não aumente a dose ou a frequência de administração de salbutamol, pois podem ocorrer eventos adversos relacionados a altas dosagens de salbutamol.

• Atentar-se e monitorar pacientes diabéticos pois o salbutamol pode aumentar os níveis de glicose sanguínea. No caso do uso em casa, recomendar ao paciente diabético que administre o medicamento sempre nos horários e doses indicadas, além de fazer a medição constante da taxa de glicemia ou verificar sintomas de hiperglicemia.

• Recomendar ao paciente que faça a ingestão de alimentos ricos em potássio se o mesmo apresentar sintomas de hipocalemia como câimbras.

• Atentar-se as interações medicamentosas, principalmente no tratamento de asma aguda grave.

Referências

BRASIL, ANVISA. Bulário Eletrônico. 2016. Disponível em: https://consultas.anvisa.gov.br/#/bulario/. Acesso em: 02 mai. 2022.

BARROS, Elvino. Medicamentos de A a Z: 2016-2018. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

CAETANO, Norival. BPR – Guia de Remédios 2016/17. 13. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

escrito por:

Gabriel Fellipe Félix Lima

Gabriel Fellipe Félix Lima

Graduando em Enfermagem pela PUC Goiás, Designer Gráfico, Programador e Apaixonado por Tecnologia!