Paracetamol (acetaminofeno)

grupos farmacológicos:

fórmula molecular:

C8H9NO2

princípio ativo:

Paracetamol (acetaminofeno)

Quais são os Nomes Comerciais do Paracetamol (acetaminofeno)?

Dórico, Fervex, Termol, Tylenol, Trifen.

Qual é o Mecanismo de Ação do Paracetamol (acetaminofeno)?

Promove analgesia pela elevação do limiar da dor e antipirese através de ação no centro hipotalâmico que regula a temperatura. Seu efeito tem início 15 a 30 minutos após a administração oral e permanece por um período de 4 a 6 horas. Administrado oralmente, é rapidamente e quase completamente absorvido no trato gastrintestinal, principalmente no intestino delgado.

Para que Paracetamol (acetaminofeno) é Indicado?

Paracetamol (Acetaminofeno) é indicado, em adultos, para a redução da febre e o alívio temporário de dores leves a moderadas, tais como: dores associadas a resfriados comuns, dor de cabeça, dor no corpo, dor de dente, dor nas costas, dores musculares, dores leves associadas a artrites e dismenorreia

Qual é a Posologia do Paracetamol (acetaminofeno)?

Adultos:

– 500-1.000 mg, a cada 4-6 h
(máximo de 4 g/dia ou 90 mg/Kg/dia).

*Doses superiores a esta são de pouco benefício, considerando a curva de dose-resposta.

Quais são os Efeitos Colaterais do Paracetamol (acetaminofeno)?

Reação de hipersensibilidade, urticária, erupção cutânea pruriginosa e exantema. Podem ocorrer pequenos aumentos nos níveis de transaminase em pacientes que estejam sob o uso de doses terapêuticas de paracetamol (acetaminofeno).

Quais são os Cuidados de Enfermagem para Pacientes sob uso de Paracetamol (acetaminofeno)?

• Atentar-se ao uso concomitantes com anticoagulantes pois pode aumentar o risco de sangramento.

• Pacientes com úlcera gástrica não devem utilizar esse medicamento.

• Não é recomendado a administração desse medicamento em pacientes que possuem comprometimento da função renal, da circulação cardiovascular, asma, renite alérgica ou doença respiratória crônica.

• Orientar o paciente que estiver utilizando o AAS a tomar cuidado para não se ferir, ou evitar intervenções cirúrgícas (até as pequenas, como extração dentária) pois esse medicamento pode levar a um aumento do risco de sangramento.

• Orientar ao paciente que faça a ingestão do medicamento com o estômago cheio.

Referências

BRASIL, ANVISA. Bulário Eletrônico. 2016. Disponível em: https://consultas.anvisa.gov.br/#/bulario/. Acesso em: 02 mai. 2022.

BARROS, Elvino. Medicamentos de A a Z: 2016-2018. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

CAETANO, Norival. BPR – Guia de Remédios 2016/17. 13. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

escrito por:

Gabriel Fellipe Félix Lima

Gabriel Fellipe Félix Lima

Graduando em Enfermagem pela PUC Goiás, Designer Gráfico, Programador e Apaixonado por Tecnologia!