Heparina

grupos farmacológicos:

fórmula molecular:

C12H19NO20S3

princípio ativo:

Heparina Sódica

Quais são os Nomes Comerciais da Heparina?

Hepamax S, Hemofol.

Qual é o Mecanismo de Ação da Heparina?

Isenta de atividade intrínseca anticoagulante, atua intermediada por um componente endógeno plasmático, chamado co-fator de heparina. Em sua presença, a antitrombrina III sofre mudanças que torna seu sítio reacional mais acessível a proteases, inativando rapidamente os fatores de coagulação XIIa, XIa, Xa, IXa e trombina II.

Para que Heparina é Indicada?

Na prevenção e tratamento de tromboembolia, trombose venosa profunda, coagulação intravascular disseminada e tromboembolia pulmonar.

Qual é a Posologia da Heparina?

Adultos:

Esquema de dose plena para o tratamento de doenças tromboembólicas instaladas e para a profilaxia: Dose inicial de 5.000-10.000 U, IV, e, em seguida, infusão de 15 a 24 U/kg/h de heparina. Controlar, a cada 4 ou 6 h após a injeção, o TTP a (é indispensável manter seu valor a 1,5-2 o valor normal médio – geralmente 50-80 s).

Esquema para prevenção primária de TVP: 5.000 SC, a cada 8 ou 12 h. Administrar no período pré-operatório (úlima dose pelo menos 8 h antes da cirurgia) e após a cirurgia: reiniciar assim que possível, após 12-24 h, se não houver sangramento ativo.

Na síndrome coronariana aguda: 5.000 U em bolus IV, seguida de 1.000 U/h em infusão contínua por 48 h (controlar TTPa e a justar, se necessário). Em pacientes com mais de 80 kg, utiliza-se 1.200 U/h.

Quais são os Efeitos Colaterais da Heparina?

Os mais comuns são: hemorragia e trombocitopenia. Reações mais raras são: vasoespasmo, apoplexia pituitária, trombose e reação de hipersensibilidade.

Quais são os Cuidados de Enfermagem para Pacientes sob uso de Heparina?

• Verificar as interações medicamentosas, como o uso de heparina com anti-inflamatórios não-esteroides podendo aumentar o risco de hemorragias. O uso com anti-histámicos e digitálicos pode diminuir a ação de heparina.

• A trombocitopenia induzida por heparina é uma reação grave e por isso deve ser monitorado a quantidade de plaquetas do paciente, se caso estiver abaixo de 100.00/mm³ ou se houver tromboses recorrentes, o uso de heparina deve ser parado imediatamente.

• Avaliar e monitorar o uso em idosos, crianças e lactantes (verificar a dose)

• No uso injetável deve-se administrar cada injeção em um local diferente para prevenir o desenvolvimento de hematoma.

• Não utilizar o medicamento se houver alteração de cor. Sua coloração original vai de incolor a amarelo claro.

• Não deve ser utilizado por mulheres grávidas

Referências

BRASIL. ANVISA. . Bulário Eletrônico. 2016. Disponível em: https://consultas.anvisa.gov.br/#/bulario/. Acesso em: 02 mai. 2022.

BARROS, Elvino. Medicamentos de A a Z: 2016-2018. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

CAETANO, Norival. BPR – Guia de Remédios 2016/17. 13. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

escrito por:

Gabriel Fellipe Félix Lima

Gabriel Fellipe Félix Lima

Graduando em Enfermagem pela PUC Goiás, Designer Gráfico, Programador e Apaixonado por Tecnologia!